FP Pandora Belchard

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mensagem por Pandora F. Belchard em Dom Jan 27, 2013 5:11 pm

---MODELO---de----FICHA


{Por trás do Personagem... }
    O seu criador!

Nome do Jogador: Juubs
Idade: Anunsei -q
Há quanto tempo joga em RPGs? Jogo há quase dois anos, e a lista de RPG's não caberia aqui.[/color]
Como ficou sabendo do Age Of War: Já tenho outra conta, então né '-'
Frequência na qual entra: 3 dias por semana
Outros personagens: Elizabeth e Angelique, que foi deletada
Forma de contato: MP apenas
---------------------------------------

{O Personagem}
    A estrela principal

Nome Completo: Pandora Faith Belchard
Apelido: Podem me chamar de Pan, Panda, Pans ou Pands. Os mais irritantes me chamam de Panda Pops, só porque não temem pela vida.
Grupo: Gostaria de me tornar uma Maga.
Família: De acordo com as regras não tenho família, então ficamos por isso mesmo.
Reino: Não me importo com brigas políticas ridículas.
Arma: Não é para meu grupo.

---------------------------------------

{Família}
    Sem ela não existimos.

Nome de Familiares: Margareth Bouvier (mãe) - Camponesa que vivia nos arredores de Harsnok, era dona de uma pequena floricultura. Uma mulher muito bondosa, com um coração de ouro, dividia o pouco que tinha com os menos afortunados sempre que podia. Vivia com seus pais, Oswald e Catherina Bouvier em uma cabana na divisa da floresta, onde plantava suas flores. Atualmente morta. Era uma poderosa maga.

Nathaniel Belchard II (pai) - Cavaleiro negro que forjou a própria morte durante uma batalha, para que assim conseguisse fugir com sua amada e viver sem preocupações. Um homem corajoso e leal, colocava a vida dos outros em primeiro lugar. Sempre quis formar uma família. Morava com sua esposa, Margareth, e os pais dela numa pequena cabana e passou a trabalhar como lenhador. Atualmente morto.

Oswald Henri Bouvier (avô) - Um homem gentil que teve a sorte de se casar com o primeiro amor. Quando jovem, era dono de uma pequena livraria, porém vendeu o negócio para comprar uma casa para ele, sua esposa Catherine e a filha Margareth. Depois de perder a fonte de renda, começou a trabalhar como mecânico, concertando pequenos objetos por um preço bem pequeno. Era conhecido na vila que morava como "Anjo de Madeira", por ter uma perna de pau. Atualmente morto. Era um poderoso mago, que passou seus dons para a filha, que passou para a neta.

Status Social: Classe baixa, quando jovem. Agora se tornou da classe média, por vender alguns de seus feitiços.

---------------------------------------

{Personalidade}
    Bom, ruim?

Personalidade: Posso dizer que sou uma caixinha de surpresas, sempre fazendo coisas inesperadas. Uma garota amável e de coração mole, ofendida muito facilmente e me emociono com qualquer coisa. Por dentro, uma menina frágil, por fora é uma fortaleza de ferro impossível de se penetrar. Para esconder minhas características "fracas", sou sarcástica e cínica, podendo chegar a ser um pouco maldosa. Simplesmente adoro pregar trotes e fazer pegadinhas. Tenho um ótimo senso de humor, embora seja compreendido por poucos, e sou um tanto reservada. Uma pessoa leal, sincera (apesar de nem sempre essa característica ser positiva) e impulsiva. Isso antes da minha família morrer. Agora, tudo o que me restou foi o modo automático. Meus sentimentos se trancaram tão fundo em meu coração, que nem sei se ainda existem. Tudo o que importa é sobreviver, se tiver que matar no caminho, dane-se.
Qualidades: Tenho um ótimo senso de direção, e minha ironia típica pode deixar tudo muito divertido. Sou trabalhadora, faço meus serviços com esmero e dedicação. Concentrada, inteligente e (lindona), no fundo, tenho um bom coração. Sei julgar bem as pessoas, e isso foi um dom importante para mim.
Defeitos: Uma pessoa pessimista e orgulhosa, essa sou eu. Não posso receber críticas, por mais que sejam construtivas, e sempre vejo o pior nas situações. Também sou do tipo de gente que percebe primeiro os defeitos dos outros e os julga por sua aparência. Cínica, arrogante, fria.
Desejos: Desejo conhecer todos os mares do mundo, chegar nas terras que dizem conter monstros e criaturas. Nunca mais voltar para casa, viver no bosque, viver das coisas que conquistei. Arranjar pessoas que me façam sentir feliz, uma nova família.
Medos: Depois de perder toda minha família, acho que medo é uma palavra que perdeu o significado para mim. Para quê ter medo quando não há nada que te prenda ao mundo?
---------------------------------------

{Localização}
    Onde você está?

Onde nasceu: Nasci no reino de Harsnok.
Onde mora atualmente: Algum lugar ao norte, no interior da Floresta negra. Moro em uma pequena caverna escondida.
Idade: 19 anos de idade.
Data de nascimento: 08/01/1339
---------------------------------------

{Seu corpo}
    Tente ser sincero...

Cabelos: Meus cabelos são castanho-escuros na altura das costas, um pouco abaixo dos ombros. São ondulados e sedosos, constrastam de forma magnifica com meus olhos.
Olhos: Meus olhos são grandes e claros. De um azul tão profundo quanto o oceano, hipnotizam quem quer que os encare por muito tempo. São emoldurados por uma cascata de cílios e são a janela da minha alma: confusos e desesperados.
Porte físico/ peso/ altura: Não sou alta nem baixa, tenho aproximadamente 1,60m. Sou extremamente magra, é possível ver os ossos das minhas costelas.
Marcas de nascença e/ou outros:Tenho algumas pintas espalhadas pelo corpo, porém nada grandioso ou importante a ponto de ser citado nessa ficha. Tenho também marcas nas costas de chicotadas nas costas que recebi no passado.
Photoplayer: Kaya Scodelario
---------------------------------------

{História}
    Seu passado nos pertence...

Antes de tudo, lembre-se de que a biografia deve possuir no mínimo 15 linhas.

---------------------------------------

{Teste de ação}
    Testando suas habilidades...

OBS:
O teste de ação narrará o dia em que a família de Pandora foi assassinada

Uma batida ecoou na porta, seu som aumentando devido ao silêncio da calada da noite. Todos na pequena cabana em Harsnok dormiam, menos eu. Algo estava errado, eu conseguia sentir isso. Me revirei na cama que estava ficando pequena demais para mim, fazendo meu avô, que dormia no mesmo quarto, grunhir. A batida na porta se repetiu, impaciente, e eu agarrei ainda mais forte minha pequena boneca de pano, Effy. Porque papai não atendia logo a porta e acabava com isso? Um barulho no outro lado do corredor me fez estremecer novamente. Me levantei, assustada e caminhei até a porta para dar uma pequena espiada.

Meu pai, de pijama mesmo, caminhava até a porta e, ao abri-la, deparava-se com dois enormes homens. Eu imediatamente os reconheci, eram os mafiosos do reino. Mas isso não fazia sentido, o que eles estariam fazendo em casa em uma hora dessas? Um jovem rapaz musculoso e com a barba rala deu um passo para frente, devia estar no comando.

- Viemos buscar o dinheiro que está nos devendo, Nathaniel - Sua voz era cortante. Eu não devia estar ouvindo aquela conversa, mas não conseguia me mexer. Estava hipnotizada - Já se passou um mês, é agora ou nunca. As consequências serão severas...

- Não temos tudo ainda Ferdnand, estamos quase lá - Meu pai parecia horrorizado, ele tremia, algo nem um pouco característico dele - Se nos derem um pouco mais de tempo...

Vê-lo daquele jeito me partia o coração, e eu não consegui me conter. Dei um passo para frente, porém acabei tropeçando em uma tábua solta. Ao cair no chão, meu sangue gelou. Olhei para cima e encontrei os olhos de Ferdnand, que brilhavam de animação. Ele me olhava como se me visse pelada, e um sorriso brutal se abriu em seus lábios. Me escondi atrás da porta, com medo daquele olhar.

- Quer saber, Nate? - O mafioso deu um passo na minha direção, esfregando as mãos - Acabo de pensar num acordo. Você nos dá a menina e sua dívida está paga. O que acha?
thanks, @


haunted
It's getting dark and its all too quiet And I can't trust anything now And it's coming over you like it's all a big mistake. Oh, holding my breath Won't lose you again
avatar
Informacion
Mensagens : 5
Data de inscrição : 10/01/2013
Idade : 23
Localização : Sinta a brisa do mar, aquele cheiro tão bom. Caminhe pela trilha de terra que leva ao píer. Entre as toras de madeira se esconde uma garota, está vendo? Pode ser que seja eu...
Ver perfil do usuário http://sweet-hapinesskiller.tumblr.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Informacion