Ficha - Oliver Earhart

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mensagem por Oliver Earhart em Qui Jan 10, 2013 11:10 am

---Oliver---Lyon----Earhart


{Por trás do Personagem... }
    O seu criador!

Nome do Jogador: Erick.
Idade:
Há quanto tempo joga em RPGs? Em quais joga/jogou? Um bando de fóruns, desde Vampire Diaries até One Piece.
Como ficou sabendo do Age Of War: Pela divulgação
Frequência na qual entra: Todo dia.
Outros personagens: Luder.
Forma de contato: Mp.
---------------------------------------

{O Personagem}
    A estrela principal

Nome Completo: Oliver Grimmauld Westwick / Earhart-
Apelido: Olie, imediato, Belamort.
Grupo: Hibrido, pirata.
Família: Westweak. .
Reino: Nenhum.
Arma: Sabre e adagas.

---------------------------------------

{Família}
    Sem ela não existimos.

Nome de Familiares: Elizabeth G. Westwick(mãe), Orion Lafleur(pai), Arthur G. Westwick(avô), Julie G. Westwick(avó).
Status Social: Alto, nobres de Kallin.

---------------------------------------

{Personalidade}
    Bom, ruim?

Personalidade: Extrovertido, divertido, aventureiro e agitado. Oliver sempre mostra um sorriso no rosto seja numa tempestade seja numa batalha. Por mais que tenha passado por dificuldades e por experiências que acabariam com a esperança de algumas pessoas, ele se manteve forte e sempre carrega suas próprias emoções ruins. Esteja alegre ou com pesar, Oliver sempre faz os eu melhor não deixando as coisas interferirem no seu trabalho.
Qualidades: Insistente, alegre, divertido e determinado.
Defeitos: Irritante, ingênuo e piedoso demais algumas vezes.
Desejos: Seu maior sonho é ficar com Ann, para sempre navegando pelos mares. Deseja que Joy seja um dia uma lenda dos mares que faça as pessoas tremerem só de ouvir seu nome sendo surrado pelo vento. E tal como todo homem, uma boa morte.
Medos: Não poder viajar mais, perder Ann ou Joy sem poder fazer nada, ser obrigado a ser o herdeiro de Westwick.
---------------------------------------

{Localização}
    Onde você está?

Onde nasceu: Godfrey.
Onde mora atualmente: O Grito da Sereia.
Idade: 23 anos
Data de nascimento: 21/12/1335
---------------------------------------

{Seu corpo}
    Tente ser sincero...

Cabelos: Preto, até um pouco abaixo dos ombros, um pouco ondulado.
Olhos: Castanho escuros, tamanho médio.
Porte físico/ peso/ altura: Alto e esbelto, porte atlético, cerca de 1,80 de altura e 70kg.
Marcas de nascença e/ou outros:Tatuagem de uma chama nas costas na altura do ombro e corte no braço feito por Ann para marcá-lo como dela.
Photoplayer: Orlando Bloom
---------------------------------------

{História}
    Seu passado nos pertence...

Elizabeth G. Westwick era a paparicada filha do conde Arthur Westwick. A filha esbanjava sua em viagens cada vez mais isoladas do reino. Até durante uma dessas mirabolantes viagens, acabou por se encontrar com o elfo Orion. Desse encontro surgiu uma paixão por parte do elfo e um desejo ardente de propriedade na futura condessa. Tal relaçao tão desamônica acabou gerando um filho tão diferente dos pais quanto o mar é distante do céu. Enquanto a condessa era educada e gananciosa e o elfo era pacífico e vaidoso, Oliver era simples, odiava toda a enrolação dos métodos da corte e cheio de uma fervorosa adoração pela vida no mar. Oliver com apenas cinco anos de idade fugiu da casa de seu avô e avó, onde era criado em segredo total, indo se esconder num navio que iria até Godfrey. Com menos de três dias de navegação, o navio foi atacado por piratas. Era noite e o capitão movia seu mapa estelar de um lado a outro, quando alguém gritou.
- Bandeiras negras, capitão ! - e depois de uma breve pausa. - Por Deus, é o bando do LeFeu, capitão !
- Homens às bestas, vamos, rápido marujos ! - gritou o capitão com o medo transparecendo na voz.
Eu roía um dos últimos pedaços de pão que havia trazido comigo, assim a batalha se desenrolou. Os navios le encostaram, e os piaratas pularam no navio mercante. No fim, os piratas haviam perdido apenas dois homens, enquanto no navio mercante apenas eu ainda respirava. Os piratas procuravam no porão tudo o que poderiam pegar, enquanto no convés eu me escondia com o pensamento acelerado. Foi então que o Capitão Rogers LeFeu pisou pela primeira vez no navio e fez sua primeira aprição em minha vida. Com roupas vermelhas e pretas ele andou sobre os homens mortos na batalha. Foi entao que tomei minha decisão, morrerei numa batalha contra um dos homens mais temidos no mar. Peguei uma espada de um corpo morto perto de mim e corri. A espada era pesada demais para conseguir mantê-la ereta, então tentei um ataque na perna do homem. Eu gritava enquanto corria e num segundo antes de ele ficar em minha área de alcance, ela apareceu. A dragoa que fazia tão temido o bando. Ruby chamavam-na. Era ainda pequena, mas ainda assim me derrubou e mastigou o aço da espada. Ruby voltou para o ombro do capitão e só então ele pareceu notar minha presença. Com seus olhos negros como chamas vivas ele me encarou. Dizia-se que os olhos queimavam sua alma e só depois de não sobrar qualquer sinal da sua alma, o LeFeu queimava seu corpo e bebia ouvindo seus gritos sem alma. Tentei imaginar como seria ser queimado vivo, não queria aquilo. Queria uma morte de homem, com uma espada a mão e outra cravada em meu coração. LeFeu apenas me encarou, sem ódio ou amor. Sem simpatia ou antipatia. Era um olhar vazio, um olhar sem alma. Por dentro eu estava destruido, talvez fosse verdade e aquele olhar queimasse a alma dos outros, mas nao a minha, encarava de volta o capitao com sua dragoa ao ombro. Em meu olhar havia raiva, havia a chama do desejo de morte.
- Não vou morrer sem uma espada na mão ! - gritei, tateando o chão a procura de outra espada.
Agarrei cabo de uma espada mais leve e me lancei contra o homem. Desta vez fui ele a parar meu golpe, um chute e a espada já havia caido no mar. Parecia que ele havia feito algum tipo de hipnose que me impedia de deixar de encarar seus olhos de fogo. Tentei mais uma vez lutar, mas ele manteve seu pé sobre minha barriga e quando fialmente os outros piratas subiram para ver quem fazia todo aquele barulho, o capitao apenas disse:
- Levem-no para o navio e peguem tudo o que valer a pena partiremos em uma hora. Se atrasem e morram. - LeFeu tirou seu pé de cima de mim e voltou para seu próprio navio, enquanto Ruby mordiscava os corpos dos marinheiros mortos. Dois piratas pegaram-me e me jogaram num cela logo abaixo do convés.
E no dia seguinte eu me tornei um pirata.
__________________________________________________________
Treze anos depois, era imediato do bando LeFeu. Adotei o nome Earhart.
Num ataque, a um navio de Kallin, fomos surpreendidos por vários cavaleiros dourados escondidos no porão. Quando fomos ver eramos nós que perdíamos a luta. LeFeu como sempre impassível e sério, não soltava uma paraga se quer. Ruby havia sido deixada em sua cabine, pois alguns tinham bestas e mesmo ela sendo forte, não era invencível. LeFeu se aproximou de mim evitando que fosse acertado por um dos cavaleiros, o cavaleiro caiu morto, mas ainda haviam muitos.
- Caia fora, Earhart. Um capitão afunda coms eu navio, mas não você. Não é seu destino morrer aqui. Todos concordamos com isso. - falou ele por cima do som da batalha, enuanto defendia um ataque depois outro com suas duas espadas.
- O que ? Está louco capitão !? Eu morro com vocês. Vocês são minha família, não posso abandoná-los nessa hora ! - gritei irritado enquanto lançava uma de minhas facas no olho de um cavaleiro e me defendia dos golpes de outro.
- Garoto, isso é uma ordem de seu capitão, então, não me faça ter que mandar Ruby te morder para me obedecer, garoto ! - gritou ele, encontrando uma brecha e me empurrando para o mar. Consegui segurar minha espada e minhas facas. Em minutos estava a quase cem metros de distância, Um raio vermelho cruzou o céu. E soltei um longo jato de fogo vermelho como sangue. E esse foi o fim da tripulação de Edward Rogers LeFeu. Os únicos que sobreviveram àquele massacre fomos eu e Ruby. A pequena dragoa me ajudou a me mater acodado quando a noite caiu e chorou comigo quando chorei a morte de meus companheiros. À deriva me mantendo fora da água apenas por uma tábua de madeira semi queimada e totalmente encharcada. Foi o fogo de Ruby que evitou que eu morresse de hipotermia com as baixas temperaturas do mar. e foi ela a única coisa que pude ver quando veio a densa névoa e foi com a ela que abracei quando enfim vimos um porto desconhecido. Mas foi sem ela que conheci Ann e Joy e sem ela que me uni à tripulação das irmãs. Tive de deixar Ruby. Ela precisava viver por si. Assim como o Capitão havia feito comigo. Para que ela crescesse ela precisaria viver por si só. Assim, em Nositrum, eu a libertei para que ela fosse viver na floresta negra, como alguns dragões faziam. E essa foi minha despedida de Ruby. E foi logo no dia seguinte que encontrei Ann. Simplesmente me apaixonei por ela a primeira vista. Simpatizei com Joy imediatamente. Então, quando elas me chamaram para sua tripulação, aceitei sem pensar duas vezes.


---------------------------------------

{Teste de ação}
    Testando suas habilidades...

Ja era de madrugada e havíamos acabado de pilhar um navio mercante de Godfrey. Ann estava linda, como sempre, mas a luz da ua lhe dava um tipo de aura prata que a deixava ainda mais bela. Joy gritava ordens para baixar a âncora. Ajudei as outras mulheres a baixá-la. Hoje poderíamos ir até a praia. Baixei um bote para que eu e Ann pudessemos ir até ela. Coloquei um pano e uma garrafa de vinho temperado e mais duas de rum. Remei enquanto ela observava o ir e vir das ondas. Na praia decidimos explorar um pouco as redondezas e acabamos encontrando outro navio atracado no outro lado da ilha. Voltamos para o barco, nada de romance, mais um ataque. Mais matança e mais pilhagem. Não que eu esteja reclamando, mas passar um tempo com Ann vale mais que pilhar mil navios ricos e cheios de rum...

---------------------------------------
thanks, @
avatar
Informacion
Mensagens : 5
Data de inscrição : 10/01/2013
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Kwan Finn Donovan em Dom Jan 13, 2013 12:10 pm
Ficha Aprovada!

Antes de tudo, seja muito bem vindo, Oliver! Gostaria de frisar meu extremo gosto ao ter lido sua ficha! Além disso, tudo está nos conformes e impecável em relação à trama. Qualquer que seja as suas necessidades aqui no fórum, pode perguntar, questionar ou falar comigo. Estou às suas ordens!

Sds. Kwanianas
avatar
Informacion
Mensagens : 182
Data de inscrição : 25/05/2012

Ficha do personagem
Raça: Abantesma Maléfica
Classe:: Sentoki
Ofício: Cavaleiro Negro
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Informacion