FP - Aiyra L. Hunterfox

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mensagem por Aiyra L. Hunterfox em Qui Dez 27, 2012 1:06 pm

---Aiyra---Lyandra----Hunterfox


{Por trás do Personagem... }
    O seu criador!

Nome do Jogador: Hadassa.
Idade: 18 anos.
Há quanto tempo joga em RPGs? Em quais joga/jogou? Vai fazer uns 4, 5 meses. Mystic, HH( Half Heart), EMBB, Saga Crepúsculo.
Como ficou sabendo do Age of War: Minha amiga joga aqui e me chamou pra ser irmã dela no jogo.
Frequência na qual entra: Sou viciada em RPG, então entro sempre que possível, o que é praticamente todos os dias.
Outros personagens: Nenhum. Odeio jogar com mais de uma conta, porque acho que me atrapalha.
Forma de contato: hadassa.maxi@hotmail.com
---------------------------------------
{O Personagem}
    A estrela principal

Nome Completo: Aiyra Lyandra Hunterfox
Apelido: Ay, Lyn, Raposa Vermelha.
Grupo: Bruxa.
Família: Hunterfox.
Reino: Eu luto por mim mesma e meus sonhos, apesar que nasci no reino de Harsnok
Arma: Duas espadas que carrega nas costas em X, um conjunto de facas preso em um cinto e um arco e flecha.(Não sei se bruxas podem portar armas, mas se puder gostaria de levar essas) .

---------------------------------------

{Família}
    Sem ela não existimos.

Nome de Familiares: Sou a filha mais nova de Antor e Rose Hunterfox, tenho dois irmãos mais velhos que são gêmeos: Anne e Andrew.
Status Social: Classe média baixa. Meu pai apesar de ex-cavalheiro, no momento não passa de um simples campônes.

---------------------------------------

{Personalidade}
    Bom, ruim?

Personalidade: Aiyra é uma garota em conflito consigo mesma. Se sente vulnerável e fraca, apesar que no fundo é muito corajosa. Idealista e sonhadora, costuma esconder seu lado meiga e romântica, com medo que usem sua compaixão contra ela. Aiyra é imponente, orgulhosa... capaz de cometer loucuras para chegar até os seus objetivos. Passa uma imagem de garota fraca mas quando preciso se torna uma verdadeira guerreira. Não suporta que nenhum homem a toque mas a menina tem seus motivos.
Qualidades: Leal, destemida, forte quando preciso e no fundo meiga e, mesmo que não admita, um pouco romântica!
Defeitos: Orgulhosa e irônica ás vezes.
Desejos: Proteger sua família e encontrar alguém que a ame e aceite
Medos: Que seja morta por bruxaria, que a desprezem quando descobrirem que é uma bruxa e que abusem dela novamente
---------------------------------------

{Localização}
    Onde você está?

Onde nasceu: Harsnok, Kaft
Onde mora atualmente: Kaft
Idade: 15 anos
Data de nascimento: 27/09/1343
---------------------------------------

{Seu corpo}
    Tente ser sincero...

Cabelos: Liso levemente ondulado e ruivos.
Olhos: Castanhos claros
Porte físico/ peso/ altura: É magra e alta, mas tem força física devido as treinamentos com espada.
Marcas de nascença e/ou outros:Tem uma marca de nascença em formato de uma lua minguante nos ombros e uma pequena cicatriz sobre o seio esquerdo.
Photoplayer: Bella Thorne
---------------------------------------

{História}
    Seu passado nos pertence...

Cresci em uma família simples e humilde. Meu pai, Antor tinha sido um dos cavalheiros negros anos antes, mas sem explicações ele ficou doente e teve que se afastar com a promessa que meu irmã mais velho, Andrew, assumiria o lugar dele no futuro. Nunca fui uma garota normal e comum como todas as outras, a natureza sempre pareceu chamar-me, atrair-me... Desde de criança passo horas na florestas, de alguma forma sinto-me conectada a ela. Não é só isso, fatos estranhos parecem acompanhar-me, seguir-me, quase como uma imã.

Quando Andrew fez 16 anos vieram buscá-lo, mas então do nada meu irmão também caiu de cama, nossa família ficou desesperada, tínhamos uma promessa para com nosso rei... Parecia que uma maldição seguia nossa família, com meu avó tinha acontecido o mesmo. Então minha irmã Anne fez o sacrifício final por nós: assumiu o lugar de Andrew. Chorei como nunca naquele dia, Anne tinha sido mais do que uma irmã para mim, ela tinha sido minha mãe, amiga e conselheira. E agora ela partia para a guerra, correndo o risco de ser morta se fosse descoberta, podendo morrer em batalha... Aquele foi a primeira vez que eu senti ódio contra algo. Eu odiava Perseus e sua sede por terras, que banhavam nossas terras com sangue...

Então alguns anos depois tudo mudou. Era meu aniversário de 13 anos e eu estava animada, papai tinha prometido ensinar-me a defender com uma espada quando chegasse esse dia. Caminhava para casa distraída quando bandidos se aproximaram do nada e tamparam minha boca arrastando-me floresta a dentro.

Eu estava desesperada, assustada e tremendo com medo do que eles fariam comigo, não tinha nada de valor a ser roubado então sabia que não era ouro que eles procuravam... Mas eu não deixaria que eles destruíssem-me, eu ia lutar e foi o que fiz. Debati-me e chutei a canela de um dos bandidos, o companheiro dele veio e tentou segurar-me e o chutei entre suas pernas onde eu saberia que doeria. Ele ficou tão furioso que acertou-me com uma pancada fazendo com que eu desmaiasse.

Aquele foi o pior aniversário de todos, o cheiro podre daquele bandido, a fúria que ele investia contra o meu corpo, maltratando meu corpo e minha alma. Nunca senti-me mais suja do que aquele dia, foi ali que minha inocência tinha sido quebrada, que meus sonhos tinham sido mortos. De repente a fúria tomou conta de mim ao notar que o companheiro dele se aproximava para também abusar do meu corpo, eu não suportaria, não novamente.

Então eu senti uma força estranha e murmurei algumas palavras que mamãe tinha ensinado-me anos antes "Para defesa e apenas para sua defesa Aiyra, não use essas palavras se não estiver realmente em perigo" mamãe tinha dito, aquela era uma situação de perigo.

Quando ele se deitou sobre mim disse as palavras e então ele foi arremessado, eu diria, contra uma das árvores batendo a cabeça e quebrando o pescoço... Ele estava morto.

O amigo dele ao notar o que tinha acontecido ao outro veio furioso em minha direção.

"Sua maldita bruxa" Disse ele enquanto apertava meu pescoço tirando-me o ar. Observei que ele carregava uma faca junto a cintura e sem pensar duas vezes retirei a faca e investi contra ele, golpeando furiosamente.

No fim ele estava morto, seu amigo também e eu estava suja de sangue dos pés a cabeça, já que o sangue do mesmo tinha esguichado contra mim e sentindo-me a pessoa mais suja do mundo... E também confusa, muito confusa com que tinha acontecido.

Corri para casa e contei tudo a minha mãe que ajudou-me a limpar-me e colocou algumas ervas sobre minhas feridas. Abracei minha mãe forte e chorei durante horas. Eu tinha descoberto que era uma bruxa e estava desonrada para sempre... E jamais poderia contar nenhum dos dois a ninguém.

Como marca daquele dia tinha uma cicatriz sobre o peito esquerdo que ganhei quando um dos bandidos na pressa tinha rasgado minhas roupas com uma faca e machucado-me.



---------------------------------------

{Teste de ação}
    Testando suas habilidades...


Caminhava pela floresta a procura de uma caça para o jantar dessa noite, com papai e Andrew doentes eram as mulheres da família as responsáveis por ajudar em casa.

Observei uma corça. Ela estava na mira da minha flecha, então de repente ela saiu correndo. Eu não tinha feito nenhum movimento... Então outra coisa, ou alguém tinha feito.

Respirei fundo e agachei-me atrás da moita, procurando ouvir os sons da floresta.

O pio de uma coruja ao longe, o som dos pássaros ao fundo... e passos. Dois ou três pelo visto. Caminhavam furiosamente pela floresta, sem tomar cuidado em esconder seus vestígios. Ladrões provavelmente.

Senti uma respiração as minhas costas e notei que um deles tinha se aproximado enquanto eu estava distraída observando os outros dois. Ele sorriu em minha direção e eu sorri também e quando ele se aproximou não pensei duas vezes e o atinge com uma faca cortando sua mão... Nenhum homem sujo encostaria em mim novamente.

Os outros dois ouviram o grito e correram em minha direção, rapidamente corri em direção ao meu cavalo e disse um breve feitiço para que os cavalos dos mesmos se dispersassem de modo que eles não poderiam perseguir-me e outro para encobrir meus rastros.

"Como foi a caça querida" Perguntou-me mamãe assim que cheguei em casa.

"Comum mamãe" disse sorrindo escondendo o fato que tinha fugido de ladrões na estrada para casa.


---------------------------------------
avatar
Informacion
Mensagens : 31
Data de inscrição : 26/12/2012
Idade : 24
Localização : Harsnok

Ficha do personagem
Raça:
Classe:: Bruxos de Salazar
Ofício:
Ver perfil do usuário
Bruxos(as) de Salazar

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Carolinne Harvelle em Sex Dez 28, 2012 8:12 pm
Ficha Aprovada

Seja bem vinda,Ayra!
Bem,as bruxas não podem ter armas incialmente!O restante está ok!
Gostei da sua história,espero que se divirta por aqui!Precisando de algo basta entrar em contato com nossa equipe de administração!
Att.:Carolinne
avatar
Informacion
Mensagens : 367
Data de inscrição : 20/07/2011

Ficha do personagem
Raça:
Classe::
Ofício:
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Informacion