Ficha de Abby R. Madley

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Mensagem por Abby R. Madley em Qua Dez 05, 2012 10:40 am

---Abby---Ritch----Madley


{Por trás do Personagem... }
    O seu criador!

Nome do Jogador: Podem me chamar de Babi.
Idade: A idade não importa, o que realmente conta é o como nos sentimos certo ?
Há quanto tempo joga em RPGs? Em quais joga/jogou? Já vai fazer uns dois anos eu acho. Foram vários fóruns desde PJBR até alguns de idade média que não lembro o nome e vários relacionados a PJ.
Como ficou sabendo do Age Of War: Minha amiga me passou por MSN e me disse algo como : Vamos causar nesse fórum.
Frequência na qual entra: Digamos que todos os dias.
Outros personagens: Meena Harper.
Forma de contato: MP, mensagem de íris, sinal de fumaça ou o que preferir ...
---------------------------------------

{O Personagem}
    A estrela principal

Nome Completo: Abby Ritch Madley
Apelido: Acho que pode ser só Abby.
Grupo: Vampiros
Família: Ainda não possuo família. .
Reino: Do lado que me pagar mais ... Não, brincadeira. Ainda não estou do lado de nenhum dos Reinos, quem sabe no meio da trama eu não decida me juntar a algum deles ?
Arma: Eu sou minha própria arma.
---------------------------------------

{Família}
    Sem ela não existimos.

Nome de Familiares: Lorelay Madley (mãe), Fernand Ritch Madley (pai). Meus outros familiares foram mortos antes que eu pudesse chegar a ter algum tipo de contato com eles.
Status Social: Baixa. Meus pais eram camponeses e por isso não conseguiram juntar muito dinheiro ao longo da vida.

---------------------------------------

{Personalidade}
    Bom, ruim?

Personalidade: Abby é uma pessoa explosiva. Não tem paciência com nada nem com ninguém, ainda mais seres humanos. Na sua concepção os vampiros são superiores a todas as outras espécies, especialmente a humana, tão desprezada e subestimada pela mesma. Seus traços de personalidade são marcantes e não alteram independentemente de com que ela esta lidando. Tem o tom de voz ríspido e irônico. Em outras palavras, ela é o que se pode chamar de "pessoa difícil". Difícil de suportar, mas quase impossível de não amar. Sedução é um dos seus pontos fortes, tento conquistado até hoje, todos os homens que desejara.
Qualidades: Abby tem algumas poucas qualidade. Se descobrir uma delas, por favor, me comunique.
Defeitos: Lado obscuro ? Abby não tem. Ela é totalmente obscura. Rude, irônica, explosiva, má. Gosta de provocar dor em pessoas ainda mais em se tratando de humanos que, de acordo com ela, são tolos infelizes. Já prazer em matar abrange literalmente todas as espécies, sendo uma requisitada Serial Killer.
Desejos: Os desejos de Abby são quase tão misteriosos quanto ela mesma. Mas podemos ressaltar que existem algumas pessoas em sua mira. Isso talvez não se encaixe tão bem em "desejos" , mas perfeitamente em "objetivos".
Medos: Ela não tem medos. Um dos maiores medos das pessoas Abby já enfrentou : A morte. Fora isso ela passa dias e dias lutando contra as mais fortes e temidas criaturas existentes. É, medo não é uma palavra que encontramos em seu vocabulário. Talvez apreensão, de sair na rua quando o sol está a mostra por exemplo.
---------------------------------------

{Localização}
    Onde você está?

Onde nasceu: Reino Harsnok (para meu desgosto)
Onde mora atualmente: Não tenho uma residência fixa. Mas se quiser me encontrar, procure nas sombras.
Idade: 22
Data de nascimento: 08 de Novembro de 1336
---------------------------------------

{Seu corpo}
    Tente ser sincero...

Cabelos: Abby possuí cabelos longos e escuros como a noite. São lisos e sempre estão soltos, para esconder a mordida que teêm em seu pescoço.
Olhos: Olhos escuros e profundos. Uma olhada cuidadosa e podemos contemplar seus sentimentos. Isso se ela tiver algum.
Porte físico/ peso/ altura: Alta e magra, Abby é uma mulher de causar inveja. Apesar de sua magreza, é incrivelmente forte.
Marcas de nascença e/ou outros:Abby possuí a marca da mordida que lhe deu origem do lado direito do pescoço.
Photoplayer: Amy Lee.
---------------------------------------

{História}
    Seu passado nos pertence...

08 de Novembro de 1336. Nasce um problema. Como se aquele reino já não estivesse cheio disso. Abby Ritch Madley nunca foi uma pessoa fácil, mesmo quando ainda viva. Logo que alcançou a adolescência se envolveu em diversos problemas relacionados ao álcool, levando sua família – já bem pobre – a falência.
Mesmo com todos esses problemas sua história, aliás, mais do que isso, sua vida só passa a ter sentido depois de certo encontro. Alguns dizem que ela estava no lugar errado, na hora errada. Mas isso são apenas boatos, já que depois desse dia ninguém de Harsnok ouviu falar nela e deram-na como desaparecida. Apesar disso, para ela, encontrar o recém-chegado mais misterioso do Reino, fora literalmente a salvação. Depois desse dia, digamos que ela nunca mais foi a mesma pessoa.
O sol já estava se pondo no horizonte e Abby voltava cambaleando para sua casa, depois de uma tarde repleta de bebidas. Seus pais, como sempre, a aguardavam ansiosamente e bastante preocupados. Eles queriam, mais do que tudo, impedi-la de fazer o que fazia, mas sabiam que isso não era possível então esperavam pelo melhor: Que ela chegasse em casa com segurança, coisa que mesmo sem a consciência deles, não aconteceria naquela noite.
Quando o sol desapareceu completamente, ela sentiu estar sendo observada. Mas como saberia se isso realmente estava acontecendo se não estava sóbria nem com uma boa visão do mundo a sua volta? Abby apressou o passo. Quando pensava ter se livrado da terrível sensação, foi abordada por um alto e aparentemente forte homem de sobretudo preto.
Seu coração disparou, mas ela apenas soltou uma risada. Estava, como sempre, embriagada demais para reconhecer o perigo. Ela sorriu e ouviu o desconhecido perguntar seu nome:
- Abby... Abby Madley – disse ela gaguejando e deixando no ar seu hálito terrível, de quem relamente havia bebido mais do que deveria.
- Prazer, Vlad, Vlad Dracul – ele abriu um sorriso charmoso e estendeu a mão, pegando a de Abby – Encantado – disse ele levando seus lábios até a pele macia da parte superior da mão da garota.
Sua pele era estranhamente fria. Seus cabelos eram escuros como a noite, já seus olhos se destacavam na escuridão. No sorriso dele, Abby conseguiu ver não muito nitidamente, (o mundo estava meio embaçado, e ela acreditava não ser só por causa da bebida) mas identificou caninos extremamente pontiagudos.
Depois disso, a menina afirmar não se lembrar de muita coisa. Talvez ele a tenha levado para algum lugar mais reservado, mas as lembranças só chegavam – embaralhadas – até ai. Ao acordar, ela estava dolorida, como se estivesse levado uma surra. Não reconheceu o ambiente. Quase que instintivamente, ela levou uma das mãos ao pescoço. No lugar que encostou sentiu algo estranho... Como uma mordida talvez. E estava sentindo algo terrivelmente perturbador, que conseguiu identificar como sendo algo similar a sede.
O homem apareceu de repente, assustando-a. A garota tinha milhões de perguntas, mas quando seus olhos encontraram os dele, as questões sumiram. Lembranças voltaram com tudo e ela sorriu. Seu coração disparou novamente, mas agora, não era medo o que ela sentia. Era algo que algumas pessoas gostavam de chamar de “amor à primeira vista”.


---------------------------------------

{Teste de ação}
    Testando suas habilidades...

Era a minha hora de fazer o trabalho sujo, que aliás sempre sobrava para mim. A vida de Serial Killer não era nada fácil. Isso para os humanos é claro. Agora eu era uma vampira. Extremamente mais inteligente e forte que qualquer outra espécie.
Minha vitima estava na mira. Algumas semanas antes eu havia sido contratada por membro da corte, que obviamente tinha entrado em contato comigo particularmente, para realizar uma tarefa pequena. Minha missão era matar um mago que o estava ameaçando. O nobre homem queria entrar em detalhes sobre as ameaças, mas preferi ignora-lo e ressaltar que meu trabalho era me livrar do problema e não saber sobre ele.
Quando me aproximei do jovem e habilidoso mago decidi usar minha própria mágica com ele: a sedução. Para ser sincera, eu esperava que fosse mais difícil “enfeitiçar” um homem que mexia exatamente com esse tipo de coisa, mas acabei me surpreendendo. Ele tinha pouca experiência no ramo da magia e queria provavelmente, apenas o dinheiro de meu nobre empregador.
Pedi que ele me levasse até sua casa, para que pudéssemos ficar a sós e ele aceitou a ideia imediatamente. Chegamos a uma parte mais reservada do reino, próxima ao rio, e eu decidir agir. Estava ficando entediante. Deixei meus caninos a mostra e fui direto para o pescoço da pobre vítima distraída. Ele lutou até suas forças terminarem. Tentou me jogar algum feitiço ou coisa parecida, mas o mago não parecia conseguir raciocinar com perfeição suficiente para tomar alguma providencia minimamente satisfatória.
Identifiquei que seu corpo já não possuía mais vida e decidi atirá-lo no rio, para não deixar suspeitas:
- Durma com os anjos – disse rindo ironicamente enquanto lançava seu corpo frio em direção a água escura.
Na noite seguinte eu passaria no local combinado para retirar minha recompensa. Eu amava esse trabalho. Era basicamente paga para me alimentar.

---------------------------------------
avatar
Informacion
Mensagens : 15
Data de inscrição : 04/12/2012
Localização : Quer vir me visitar?

Ficha do personagem
Raça:
Classe:: Vampiros
Ofício:
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Mensagem por Carolinne Harvelle em Qui Dez 06, 2012 8:50 pm
Ficha Aprovada

Ah adorei sua história *-* Ficou muito boa! Enfim,espero que se divirta por aqui,precisando de algo só chamar!
Att.:Carolinne
avatar
Informacion
Mensagens : 367
Data de inscrição : 20/07/2011

Ficha do personagem
Raça:
Classe::
Ofício:
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Informacion